segunda-feira, julho 12

As atitudes do bonitão debaixo do seu nariz revelam muito sobre a personalidade dele


Trabalho Dá para extrair pistas sob a fachada do comportamento corporativo

• Encaminhar correntes de e-mails
Mergulhe o dito-cujo na Era do Gelo 4. Se ele é inconveniente com o pessoal do trabalho, imagine o que pode acontecer se vocês engatarem uma relação. Ele vai chamá-la de “neném” na frente do seu chefe ou — pânico! — contratar um telegrama falado no seu aniversário.

• Deixar o telefone do colega tocar por horas
Se o telefone da mesa ao lado não para de berrar e o fulano finge que não ouve, ele está certíssimo. “É um erro grande, sinal de invasão, atender o telefone dos outros, a menos que haja uma orientação para isso”, diz Ligia Marques. Certamente ele conhece seus limites.

• Colocar o nome em tudo
Ele etiquetou a tesoura, o grampeador e a caneca. Quem sabe não dividia até os pares de meia com os cinco irmãos quando pequeno? O histórico pode ter criado uma necessidade de demarcar território. Não invada seu espaço. E cuidado: o sentimento de posse talvez se estenda à namorada — quem vai acabar etiquetada é você.

• Ter um Buda sobre a mesa
Ele é ligado nesse lance de energia, feng shui e bons fluidos. Nem pense em chegar reclamando ou de mau humor, porque sua atitude negativa contaminará o ambiente zen que ele criou.

• Chamar o chefe de "veio"
Tratar os colegas de trabalho — sobretudo um superior — como se estivesse no boteco é indício de não saber separar as relações. Ele vai levar os amigos na viagem de aniversário de namoro.

0 comentários:

© 2008 Por *Templates para Você*